Aldemir Martins
Alfredo Volpi
Amilcar de Castro
Angelo de Aquino
Anna Bella Geiger
Anna Letycia Quadros
Anna Maria Maiolino
Antonio Bandeira
Antonio Dias
Antonio Lizárraga
Antonio Maluf
Antonio Peticov
Antonio Poteiro
Arcangelo Ianelli
Arnaldo Battaglini
Arthur Luiz Piza
Athos Bulcão
Beatriz Milhazes
Caciporé Torres
Carlos Vergara
Carybé
Cícero Dias
Cildo Meireles
Claudio Tozzi
Cruz Diez
Daniel Senise
Darel Valença Lins
Dionisio Del Santo
Dolino
Eduardo Sued
Emanoel Araujo
Emmanuel Nassar
Esther Grinspum
Fayga Ostrower
Ferreira Gullar
Flavio Shiró
Francisco Rebolo
Frans Krajcberg
Fulvio Pennacchi
Geraldo de Barros
Gerty Sarue
Gilvan Samico
Gonçalo Ivo
Gustavo Rosa
Hércules Barsotti
Iberê Camargo
Iran do Espírito Santo
Ivald Granato
Jorge Pereira
José Tarantino
Judith Lauand
Julio Le Parc
Kleber Ventura - Abstrato
Kleber Ventura - Figurativo
Leda Catunda
Leon Ferrari
Liliana Alves
Luciano Macedo
Luiz Hermano
Luiz Sacilotto
Lygia Eluf
Lygia Pape
Macaparana
Manabu Mabe
Manfredo Souza Neto
Manoel Novello
Marcelo Grassmann
Marcos Coelho Benjamin
Maria Bonomi
Max Bill
Milton Dacosta
Mira Schendel
Nelson Leirner
Oscar Niemeyer
Paulo Pasta
Paulo Whitaker
Regina Silveira
Ricardo Homen
Roberto Burle Marx
Roberto Magalhães
Rodrigo de Castro
Rubem Ludolf
Rubem Pondé
Rubem Valentim
Rubens Gerchman
Sergio Lucena
Sérvulo Esmeraldo
Siron Franco
Tomie Ohtake
Toyota
Tuneu
Victor Vasarely
Wakabayashi
Waltercio Caldas
Wanda Pimentel
Wesley Duke Lee
Willys de Castro
Zilio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marcos Coelho Benjamin

Marcos Coelho Benjamin

Marcos Coelho Benjamim (Nanuque MG 1952). Escultor, pintor,
cartunista, designer gráfico, ilustrador, desenhista e cenógrafo. Em 1969,
muda-se para Belo Horizonte. No colégio, começa de forma autodidata a desenhar
quadrinhos e, em 1971, passa a colaborar com charges e ilustrações em jornais
mineiros. Entre 1971 e 1972, conhece, por intermédio de 
Manfredo de Souzanetto (1947), os artistas Lotus Lobo (1943) e Noviello (1929) e o colecionador
Gilberto Chateaubriand, que adquire alguns de seus desenhos. Participa da 12ª 
Bienal Internacional de São Paulo, em 1973.
Em 1974, conquista o prêmio viagem ao México no 2° Salão Global de Inverno de
Belo Horizonte e, em 1977, o grande prêmio da International Cartoon
Exhibition, em Atenas. Ainda em 1977, volta a sua cidade natal, e
lá permanece por um ano, época em que tem a oportunidade de fazer uma
série de brinquedos de materiais reciclados e orgânicos para seus filhos.
Participa, em 1979, de caravana de artistas promovida por 
Paulo Laender (1945) para o vale do
Jequitinhonha, Minas Gerais, onde tem contato com diversos artesãos locais
e passa a dedicar-se à criação de objetos tridimensionais e instalações. Cria,
em 1988, a cenografia dos espetáculos Uatki e Mulheres, do Grupo Corpo, de Belo
Horizonte. Em 1989, com o convite para expor na 20ª Bienal Internacional de São
Paulo, inicia a fase de produção de obras em grandes escalas e dimensões.





Obras:  
 Composição I
 Composição II
 Composição IV



Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 306 - São Paulo - SP - CEP 01442-000
Tel: (11) 3898-0190 / 3081-8223
Siga-nos:
Papel Assinado no Facebook Papel Assinado no Instagram